Editorial

Neste mês a FITO traz algumas boas novidades para a comunidade escolar. Entre elas a inauguração de um laboratório para experimentações e invencionices, o FAB LAB FITO.

Trata-se de um espaço onde quem se interessar poderá trazer seus projetos e colocar em prática aqui, compartilhar experiências, ter novas ideias e, acima de tudo, inovar. O espaço será aberto para alunos e comunidade.

Outra boa nova é o FITO IDIOMAS. A partir do segundo semestre os alunos da Fundação, que quiserem, poderão fazer um curso livre de Inglês no contra turno escolar. Isso com toda qualidade e expertise das melhores escolas de idiomas do Brasil e dentro de sua própria escola.

Nossos alunos também surpreenderam e se divertiram participando de alguns festivais de esportes fora da escola. Alunos de Judô, Futsal, Ginástica Rítmica e Xadrez do Programa FITO Ativa mostraram que topam desafios.

Lembramos que este espaço é voltado à participação de toda comunidade escolar, promovendo maior interação entre pais, alunos, professores, familiares e funcionários da instituição, aproximando ainda mais a família da rotina escolar de seus filhos e da própria escola.

Contamos mais uma vez com todos e aguardamos sua contribuição para as próximas edições.

A Gente Se Encontra Na FITO!

Rubens Gonçalves de Aniz
Presidente

Fale com a gente!
Ao final de cada texto você vai encontrar um espaço reservado para comentários e contribuições. Você também poderá enviar arquivos mais extensos, como textos, imagens e fotografias para o e-mail comunicacao@fito.br, aos cuidados de Vilmary Macedo, jornalista responsável.

FAB LAB FITO começa funcionar

Os mais jovens talvez não conheçam, os mais distraídos não vão lembrar, mas uma geração inteira foi marcada pelas invenções do professor Pardal*, inventor mais famoso de Patópolis, amigo do Tio Patinhas e do Pato Donald.

Mas espera aí, o que isso tem a ver com a FAB LAB FITO? Talvez o fato desse projeto abrir espaço para mentes curiosas e inventores ousados – malucos até, quem sabe? -, virem aplicar seus conhecimentos e colocarem em prática ideias, invenções e inovações.

Inaugurado no último sábado, 18, o FAB LAB FITO é o primeiro da região Oeste e vai atender o meio acadêmico e comunidade interessada, oferecendo oportunidades reais de desenvolvimento de projetos e produção de modelos para testes, utilizando, entre outros equipamentos, impressora 3D, Router CNC, fresadora e Cortadora a Laser.

“O FAB LAB FITO é o marco de um novo momento em que a Fundação faz parcerias com várias empresas e pessoas interessadas em seu crescimento. É um projeto de várias cabeças e mãos, que envolve a escola toda. Para nós, o maior investimento está em nossos alunos que caminham para tornarem-se ótimos profissionais”, afirma o presidente da FITO Rubens Aniz. E completa: “A escola que vocês estudam é a única na região que possui um FAB LAB. Aproveitem mais esta oportunidade. Vocês merecem!”.

DSC05212

FAB LAB é um espaço em que pessoas de diversas áreas se reúnem para realizar projetos de fabricação digital de forma colaborativa. Com professores e cursos que ensinam os alunos a usarem esses equipamentos de forma inteligente e produtiva.

Para o empresário e educador Almir Ferreira, sócio diretor da Beta Assessoria Empresarial e professor na Faculdade Nossa Cidade, é uma grande aquisição para a região. “Como empresário e educador vejo a grande importância para a formação acadêmica dos alunos e para promoção de novas experiências. Osasco é uma região pulsante de inovação e tecnologia. A FITO mostra que está no caminho certo”, afirma.

Pai e filho também aprovaram a iniciativa. “Os alunos poderão realizar na prática o que vêm na teoria”, diz Fabio Viana, pai de Caio Marques, do 1º Ano de Eletrônica. “Estou achando tudo muito interessante. Não vejo a hora de trabalhar aqui dentro”, planeja o aluno. Matheus Duarte Jordão, aluno do 3º Ano de Mecatrônica também curtiu. “Achei supimpa, coloca assim mesmo: Supimpa! Essa ferramenta vai possibilitar fazer o que quisermos, inclusive nossos projetos pessoais”, comemora.

Com tantas possibilidades os professores já esperam ótimos resultados. “É um passo enorme para a FITO no desenvolvimento da tecnologia, ampliando a possibilidade de todos os cursos, de desenvolverem algo dentro da escola. As ideias surgirão na sala de aula e os alunos virão desenvolver aqui”, conclui o professor coordenador de Edificações Reginaldo Mariano da Silva.

Para o diretor executivo da Smart Lab, Robson Lisboa, os FAB LABs consolidam vários instrumentos chamados de portadores de futuro. “Os alunos conseguirão enxergar os projetos deles, tidos até então como sonhos, como palpáveis e perceberão o quanto são capazes e farão conexões com possibilidades infinitas. Vocês entregaram ouro para os alunos e eles não irão parar mais”.

Também prestigiaram o evento os vereadores Profa. Mazé Favarão e Rogério Lins, empresários, educadores, alunos, funcionários e familiares.

A Gente se Encontra na FITO!

Galeria completa aqui

 

FITO entra no circuito da Semana Mundial Do Brincar

Durante as duas últimas semanas a FITO participou da Semana Mundial do Brincar, idealizado por meio de sensibilização de profissionais das áreas de Educação e interessados, oferecendo exibição dos prestigiados documentários Tarja Branca, veiculado na noite de 24/05, e de Começo de Vida, no dia 02/06.

A Semana contou também com intervalos dos alunos, estendidos para trinta minutos de duração, com muita diversão e resgate de brincadeiras tradicionais, como Mãe da Mula, Bambu, bambolê, pular corda, amarelinha, entre outras.

Crianças, jovens e adultos se entregaram a diversão e interagiram entre si e aprovaram a iniciativa. Do Ensino Médio ao 1º ano do Ensino Fundamental todos puderam participar.

“É a primeira vez que lembraram da gente com atividades divertidas. No carnaval ficamos de fora, na semana das crianças também. Amamos essa semana do brincar!”, comemoram as amigas Giovanna Rigolin, Carolina Diniz e Cecília Oliveira, do 8º Ano.

As irmãs Vitória Helena e Ester Evellyn, do 3º Ano de Eletrônica, também aprovaram a iniciativa. “Muito interessante abrir espaço para brincar e oferecer brincadeiras diferentes para experimentar”.

A Semana do Brincar na FITO contagiou também os colaboradores da Fundação. Inspetores, professores, funcionários administrativos entregaram-se à diversão. Como aconteceu com a professora de Informática, Ingrid Gaban. “Foi uma experiência bem interessante por que alunos e funcionários interagiram muito bem. O que mais gostei foi o resgate das brincadeiras tradicionais que visivelmente deixaram as crianças ainda mais animadas’, conta.

Na quinta-feira, 02/06, às 20h30, aconteceu a exibição do filme O Começo da Vida, no Conservatório Villa Lobos da FITO. O documentário dirigido por Estela Renner traz uma análise aprofundada e um retrato apaixonado sobre os primeiros mil dias de um recém-nascido, o verdadeiro começo da vida de um ser humano, tempo considerado crucial pós-nascimento para o desenvolvimento saudável da criança, tanto na infância quanto na vida adulta, onde os pais precisam ter o maior cuidado, amor e carinho possível.

“O Começo da Vida é conscientizador, perfeito para ser visto por pais, filhos, professores. A sociedade precisa ser modificada e isso ocorrerá a partir da infância”, acredita a professora Regilande Olinda A. da Silva.

Para a professora Daniela de Souza Bonfim, os dois documentários a fizeram retomar muitas práticas na vida. “Não estou falando apenas de práticas pedagógicas, mas de nossas posturas muitas vezes egoístas. Esses encontros reforçaram ainda mais meu desespero ao pensar no futuro da humanidade, e, perceber que a solução está na forma como tratamos as crianças”.

O público presente na exibição do documentário O Começo de Vida receberá material para estudo, composto por cadernos, livros e vídeos, além de outros materiais elaborados pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Núcleo Ciência pela Infância – NCPi, Fundação Bernard Van Leer e Instituto Alana instituições voltadas a educação de excelente qualidade.

A gente se encontra na FITO!

Galeria completa aqui!

FITO disponibiliza Google Classroom para alunos e professores

 

Diante do novo cenário que a FITO – Fundação Instituto Tecnológico de Osasco se apresenta, informação e conhecimento unem-se para atender e superar expectativas e necessidades de toda comunidade escolar.

Alunos e professores estão sintonizados e sincronizados para alcançar novos objetivos. Para isso, foi implantado em todas as turmas de alunos o Google Classroom possibilitando a troca mútua de informações, maior organização e planejamento na administração do conteúdo disponibilizado aos alunos.

A plataforma online concentra ferramentas do Google para auxiliar e promover atividades educacionais. O objetivo é que escolas e universidades de todo o mundo possam utilizar o serviço para facilitar a comunicação entre alunos e professores, além de estimular o interesse dos estudantes pelos assuntos propostos a partir de atividades online. Com a parceria Google os alunos têm disponível um pacote gratuito de ferramentas de produtividade que inclui Gmail, Documentos e o Drive. O Google Classroom permite que os professores criem e recolham tarefas em formato digital, além de incluir recursos que poupam tempo, como a possibilidade de criar uma cópia de um documento Google para cada aluno.

De acordo com o presidente da Fundação, Prof. Rubens Aniz, todos saem ganhando com a interatividade. “O professor atua como pesquisador do que ensina e estará munido com várias informações. As possibilidades são ampliadas e vários instrumentos de estudo podem ser compartilhados com os alunos”, afirma.

Durante a utilização os alunos visualizam avisos, lições, questionários indicando que as atividades já estão disponíveis e precisam ser realizadas. Em contrapartida o professor pode visualizar rapidamente quem já concluiu a tarefa e emitem comentários e notas em tempo real. O Google Sala de Aula permite que os professores enviem comunicados e questões instantaneamente e que os alunos compartilhem com os colegas.

Os professores da FITO, unidade zona norte e zona sul participaram de formação ministrada pelo professor Rubens. “Acho interessante que esse tipo de formação seja aplicada por um professor e não por alguém da área técnica, pois também utilizo as mesmas ferramentas e linguagens”, explica.
As tarefas ficam organizadas em uma página específica, o que possibilita sua mais rápida visualização. Todos os materiais didáticos são arquivados automaticamente em pastas no Google Drive.  “Achei que está facilitando muitas coisas pois, dá para acessar os conteúdos do computador ou do celular”, afirma João Pedro Costa, do 2º Ano A, Ensino Médio.

A implantação da ferramenta contou com total participação do Departamento de TI da FITO. “Nossa missão foi analisar e pensar em trazer as melhores ferramentas do Google para auxiliar a Fundação. A parceria com a Google trouxe um ganho enorme para nós. Importante lembrar que essa integração está sendo possível pois a Google dos Estados Unidos reconheceu a FITO como um grande multiplicador de ensino”, afirma Leandro Rodrigues, coordenador de TI.

Galeria completa aqui!

FITO oferece escola de idiomas para alunos

A FITO está colocando em prática mais um projeto essencial para o desenvolvimento pessoal e acadêmico de seus alunos, o FITO IDIOMAS.

Com objetivo de oferecer aos alunos a oportunidade de realizar o sonho de estudar no exterior e se apresentar apto, diferenciado e seguro na disputa pelas oportunidades de trabalho mais interessantes, aqui ou em qualquer outro lugar do mundo.

“Temos, enquanto escola, a necessidade de auxiliar o aluno no sucesso da carreira escolhida e o domínio de alguns idiomas, especialmente o inglês, que é pré-requisito no mercado de trabalho.  A possibilidade de cursar outros idiomas dentro da própria escola traz benefícios para o aluno e suas famílias que contam com a segurança de frequentarem o curso no contra turno escolar”, afirma a diretora geral de ensino Marinalva de Oliveira.

A partir de agosto de 2016, a FITO IDIOMAS atenderá alunos a partir do 2º ano do Ensino Fundamental, para o curso livre de inglês. E, em 2017, tem previsão de abrir vagas também para pais de alunos e outros familiares interessados em aprender Inglês, além de oferecer para alunos FITO, cursos livres de Italiano e Espanhol.

Atualmente a FITO oferece Espanhol (opcional). E com a possibilidade do intercâmbio entre alunos e professores da FITO em Osasco e o Istituto Agrário Osasco na Itália surgiu a movimentação para o aprendizado do italiano.

O material didático para o Inglês será fornecido pela Editora Macmillan, considerado um dos melhores do setor e utilizado pela mais tradicional e respeitada escola de idiomas do país.

Os alunos interessados poderão agendar sua prova qualificatória de Inglês para definir seu estágio de conhecimento. O agendamento deverá ser feito nas secretarias das Escolas (Unidade 1 e 2) até o dia 22 de junho. O FITO Idioma terá como sede as instalações das Unidades 1 e 2 da FITO.


Mensalidades
Para crianças de 8 a 10 anos R$80,00 para cursos de 2h/semana
Para demais alunos R$140,00 para curso de 3h/semana

Unidade 1

HORÁRIO PARA ABERTURA DE TURMAS – FITO IDIOMAS
MATUTINO
Dias da Semana Horário Turma
2ª e 4ª 8h – 9h30 Fund II (ou Médio – Noturno, se houver procura)
10h – 11h Fund I
11h – 12h Fund I
3º e 5º 7h – 8h30 Fund II
8h30 – 10h Fund II
10h – 11h Fund I
11h – 12h Fund I
VESPERTINO
2ª e 4ª 14h – 15h30 Fund II ou Médio (matutino)
15h45 -17h15 Médio (matutino)
17h30 – 19h Médio (matutino/noturno)
3ª e 5ª 14h – 15h30 Fund II ou Médio (matutino)
15h45 – 17h15 Médio (matutino)
17h30 – 19h Médio (matutino/noturno)
NOTURNO
2ª e 4ª 19h30 – 21h Médio (matutino) ou Adultos
21h15 – 22h45 Adultos

Observações

• Sextas-feiras serão reservadas para laboratórios de vivência com o idioma. Todos os alunos poderão participar. Serão divulgadas no decorrer do curso.
• Neste primeiro momento, abriremos turmas a noite apenas na 2ª e 4ª.
• Lembramos que as turmas deverão respeitar o nível de proficiência e idade de cada aluno, ou seja, esses horários são de possível oferecimento, que podem variar dependendo do nível da turma e idade para tal horário.


Unidade 2

HORÁRIO PARA ABERTURA DE TURMAS – FITO IDIOMAS

MATUTINO

Dias da Semana Horário

Turma

2ª e 4ª 8h – 9h30 Fund II (ou Médio – Noturno, se houver procura)
10h – 11h Fund I
11h – 12h Fund I
3º e 5º 7h – 8h30 Fund II
8h30 – 10h Fund II
10h – 11h Fund I
11h – 12h Fund I

VESPERTINO

2ª e 4ª 13h – 14h Fund I
14h – 15h30 Fund II ou Médio (matutino)
15h45 -17h15 Fund II ou Médio (matutino)
17h30 – 19h Médio (matutino/noturno)
3ª e 5ª 13h – 14h Fund I
14h – 15h30 Fund II ou Médio (matutino)
15h45 – 17h15 Fund II ou Médio (matutino)
17h30 – 19h Médio (matutino/noturno)

Observações

• Sextas- feira serão reservadas para laboratórios de vivência com o idioma. Todos os alunos poderão participar. Serão divulgadas no decorrer do curso;
• Lembramos que as turmas deverão respeitar o nível de proficiência e idade de cada aluno, ou seja, esses horários são de possível oferecimento, que podem variar dependendo do nível da turma e idade para tal horário;
• As turmas devem conter no máximo 15 alunos.

Prazo para inscrições
Teste de nível
Resultado do teste
22 de junho 24 de junho 29 de junho
Período de matrículas
01 – 25/jul (para alunos já nivelados e alunos que iniciarão do nível básico)
Início das aulas
03 de agosto

 A Gente se Encontra na FITO!

Alunos da FITO participam de Festivais de Esportes

Alunos do Programa FITO Ativa da FITO – Fundação Instituto Tecnológico de Osasco participaram, no início de junho, dos festivais de esporte do Clube Paineiras e do Colégio Albert Sabin.

A participação da FITO aconteceu nas modalidades de Judô, Xadrez, Ginástica Rítmica e Futsal. O principal objetivo da ação foi promover integração entre os jovens de diferentes instituições escolares, reforçar os hábitos positivos relacionados a prática do esporte e de atividades culturais. Além de estimular e aprimorar o coletivo, a cooperação mútua, a perseverança e a tolerância.

Pais e alunos aprovaram a iniciativa. “Meu filho entrou no xadrez esse ano e sentiu a participação do campeonato como motivação”, conta Márcia Regina Tiemi Takano, mãe do enxadrista Yuji.

Para Adriana Oliveira Pereira, mãe de Gustavo, também praticante do Xadrez, a experiência foi importante para o desenvolvimento geral das crianças. “O Gu vivenciou várias emoções durante a partidas. Ganhou, perdeu, deu xeque mate, enfim aprendeu o que deve ou não fazer e percebeu o quanto ainda pode e quer melhorar”.

Os jovens desportistas, com perdão do trocadilho, seguem aprendendo mais uma lição: “Achei muito emocionante. Todo mundo se ajudava. Aprendi olhando as outras meninas e sei que a gente pode melhorar sempre”, diz Maria Letícia Costa, aluna da Ginástica Rítmica.

Na FITO a gente se encontra!

Judô – Clube Paineiras

Xadrez – Colégio Albert Sabin

Ginástica Rítimica – Colégio Albert Sabin

Futsal – Colégio Albert Sabin

Galeria completa aqui!

Tecnologia educacional – O que as famílias tem a ver com isso?

Em parceria com a escola, os pais procuram dar as melhores orientações e oportunidades para que seus filhos se desenvolvam plenamente e possam escolher que caminhos trilhar acadêmica e profissionalmente.

Não tem sido uma tarefa fácil nem para pais nem para a escola, parte das dificuldades deriva da intensidade e velocidade das mudanças da sociedade, da cultura e do conhecimento.

Há grandes transformações ocorrendo e que impactam a vida de todos. Os avanços tecnológicos, por exemplo, trazem muitos desafios, mas também oportunidades: o acesso, amplo e irrestrito, à informação – por diferentes meios e formatos -, as novas maneiras de relacionamento e comunicação entre os homens e as novas exigências do mercado de trabalho são elementos que devem ser considerados ao se pensar educação.

Dentro de sua função social, a escola é responsável por grande parte da aprendizagem e ensino, mas as famílias desempenham um papel essencial nesse processo. Tanto a escola como os familiares visam o mesmo objetivo: contribuir para que os alunos se tornem cidadãos globais, ativos e felizes na escolha dos caminhos que resolverão trilhar.

À escola cabe organizar seu currículo, redefinir papéis e sua práxis, de acordo com seu projeto educativo e compartilhar com os pais. A estes últimos confiar à escola a responsabilidade da formação que ambos acreditam.

Mas como se traduz isso na prática? Primeiramente, pelo entendimento de como a tecnologia se insere na escola e depois com a clareza dos papéis desempenhados pelos diferentes atores nesse processo.

Para simplificar a questão, utilizaremos a definição de nativos digitais, de Mark Prensky, para denominar os alunos que estão hoje na sala de aula e que convivem com a tecnologia desde que nasceram. A tecnologia lhes é muito familiar no âmbito social, mas não no acadêmico. Se comunicam, registram suas emoções e planejam sua rotina utilizando dispositivos móveis e aplicativos que modificam sua maneira de se relacionar com as pessoas e com a informação.

Quando a tecnologia entra no currículo escolar, ela vem com outra conotação, esses recursos devem estar a serviço da aprendizagem proposta no projeto da escola e esses nativos necessitam aprender a utilizar as mesmas ferramentas de diferentes formas e com outros objetivos. É uma nova alfabetização digital, da maneira que mesmo eles, sendo nativos da língua portuguesa, também, estudam a língua dentro de outras perspectivas.

A tecnologia educacional está a serviço dos objetivos traçados, nas situações em que cumprem melhor a função de desenvolver essas novas habilidades e competências exigidas na sociedade de hoje. Dito isso, o game, o celular, a internet, as redes sociais ganham novas nuances no espaço da sala de aula, diferente da comumente conhecida nos espaços extraescolar.

Os pais, ao terem consciência do trabalho realizado pela escola, dentro desta perspectiva educacional, se tranquilizam e contribuem para que esse processo flua naturalmente e os alunos se engajem mais aos estudos.

Então, que atitude é recomendável para os pais exercem frente ao uso da tecnologia?

Na esfera pessoal, conhecer as atividades sociais que seus filhos fazem utilizando tecnologia, orientá-los para que façam um uso ético e seguro dos recursos a que eles têm acesso, sempre a favor do seu bem-estar.

Na interface com a escola, como descrito anteriormente, conhecer a proposta de trabalho da escola do seu filho e colaborar para ela seja implantada com êxito. Se tens dúvida, procure a escola e entenda o que está sendo executado e o porquê.

Experiências no Brasil e em outas partes do mundo demonstram nitidamente os benefícios que a tecnologia pode trazer para a aprendizagem, então a parceria da família com as escolas tem resultado (alvo) certo: alunos mais preparados para enfrentar os desafios que o futuro lhes apresenta.

Solange Petrosino
Gerente de Serviços Educacionais
Editora Moderna​

Informativo digital da Fundação Instituto Tecnológico de Osasco